Bolachinha de novo? Não!

Estou aqui comendo meu ovinho de lanche e pensando… Às vezes pra ter resultados diferentes precisamos sair do modo automático!

Sabe um automático super comum?
⏩ A bolachinha!

É aquela situação: você toma um café, não leva nenhum lanche pro serviço e bate aquela fominha no meio da manhã.
O que você pensa em comer? O que tem sempre disponível?
⏩ A tal bolachinha! 🙄

Se identifica?

E o que a bolachinha te fornece? Aquele mix “maravilhoso” de ingredientes como farinha branca, gordura trans, açúcar e conservantes! 🤦🏻‍♀️
Ou seja: aquele alimento que não alimenta, sabe?
Que não fornece nutrientes! Que estimula pico de glicose e de insulina e que logo logo te deixa novamente com fome e com vontade de beliscar… quem sabe mais uma bolachinha! 🙈

Bóra sair do automático e pensar mais nas escolhas por aí?

“Já que…”

O terror da reeducação alimentar, da mudança de estilo de vida, do peso perdido e mantido tem nome e sobrenome:

Já Que! 

⏩ Você conhece?

Funciona assim:
⏩ Já que eu vou comer pizza, vou tomar cerveja também. .
⏩ Já que ontem comi pizza e tomei cerveja nem vou fazer meu café da manhã. Chegando no serviço como alguma coisa. .
⏩ Já que não tô fazendo nada direito nem vou fazer atividade física! 🤦🏻‍♀️

E aí? Você conhece o Já Que?

Queridos! Exceções são completamente normais! Fuja dessa ideia besta do 8 ou 80!

Uma exceção isolada não atrapalha absolutamente nada. Enquanto que alguns dias de exceção sim, atrapalham bastante! Sua saúde, resultados e a sua motivação!

Melhor Feito que Perfeito

A turma do “8 ou 80” chega no consultório falando que está disposto a tudo! Que tem uma alimentação horrível… mas que quando faz é pra valer!
Que tá disposto a tirar pão, macarrão ou a trocar refeição por shake!
Tá disposto a investir o que precisar em suplementos. O importante é o resultado! 👊

E o resultado? De início vem! As primeiras semanas vão que é uma beleza! Motivação a mil.

Mas no primeiro ventinho a empolgação vai embora. Na primeira exceção volta a compulsão alimentar e retornam velhos hábitos.
Não foi formada uma base sólida!

Já a galera do “Antes feito que perfeito” sabe que mudança de hábito é uma construção a longo prazo, para a vida.
Sabe que se excluir o carboidrato do café da manhã vai se jogar na fritura no almoço e que se excluir o feijão vai querer sobremesa a tarde.
Portanto: essa é uma galera que respeita o seu ritmo. Que sabe que pode fazer uma exceção alimentar com os amigos e na refeição seguinte retornar o hábito saudável que vai ficar tudo bem.
Sabe que o resultado estético vai vir como consequência de uma mudança de mentalidade e de hábitos, e não antes disso!

E você? É 8 ou 80 ou Antes feito que perfeito? 😉

Dieta na Mão

💁“Vou na nutricionista pegar uma dieta”
🤷“Sabendo o que eu tenho que comer vai ficar mais fácil”

E aí você pega a dieta, começa animada nas primeiras semanas. Mas logo desanima, deixa de seguir e decide não voltar… afinal, o que você vai dizer?
Você já “sabia o que fazer” e não fez. 😔

 Você já passou por essa situação? Tenho muitos pacientes que já! 🙈😂

 Queridos! Salvo raras exceções, não é um papel que vai mudar o teu hábito alimentar!
Não é do dia para a noite!

Deixa eu dar algumas dicas para aumentar tua chance de sucesso:
✔️ Decida mudar quando for o SEU momento de mudar. Ir empurrado por mãe/marido/esposa tem grande chance de fracasso.
✔️ Seja totalmente sincero com seu nutricionista. Se você diz que tá topando tudo… o plano alimentar vai ser bem regrado!
✔️ Esqueça aquela besteira de “8 ou 80”. Comeu besteira hoje? Segue a rotina amanhã!
✔️ Não seguiu 100%? E quem disse que consulta com nutricionista é pra colocar uma estrelinha no seu mural? 😂 O objetivo é exatamente te ajudar a chegar lá. O que podemos mudar/ajustar para ter resultados melhores? Aqui sinceridade com o nutri continua fundamental!
✔️ Foca nas mudanças. Foca no processo! Deixa o peso como uma consequência que dá certo! 🙏

E por aí? Você vive em efeito sanfona? Ou já conseguiu passar por esse processo? Conta pra gente teu segredo! 😅😘

Um pouquinho do meu passado

Final da infância/início de adolescência: aquela época em que a gente – naturalmente – tem milhares de dúvidas e neuras na cabeça.

Na época, junto a isso se somava a minha obesidade.
Na escola eu ouvia: baleia assassina, rolha de poço… (aos jovens: na época se falava isso e bullying era comum… 31 anos migos 😂). E em casa eu também ouvia: boto cor de rosa! 🙄😔

E eu? Respondia. Revidava. Xingava de volta.

Mas a verdade é que depois eu chorava. Me sentia péssima. Tinha vergonha. Me escondia. Pensava se algum dia alguém gostaria de mim daquele jeito. E aí comia mais!

Não lembro exatamente o ponto em que senti a urgência da mudança. Mas ela veio! Eu precisava fazer algo por mim. Só eu podia fazer isso.

Na época (no auge da minha maturidade de 12 anos) pedi para a minha mãe uma esteira de Natal. Comecei a caminhar, a não comer besteiras (bolacha recheada e refrigerante eram comuns na época) e a tentar reduzir a quantidade.

Ninguém me mandou fazer isso. Pelo contrário. Meus pais diziam que eu era “bonita gordinha” e o que não faltava era bolacha recheada nos armários.

Mas eu consegui. Num processo lento e gradual fui reduzindo besteiras e acrescentando mais frutas e vegetais na minha rotina. Fui melhorando minha relação com a alimentação. Fui melhorando minha relação comigo mesma.

O que eu quero te dizer com tudo isso? Que se eu consegui, sem muito apoio e sem muita maturidade, você também consegue!
Não é fácil! Não é rápido! Não existe milagre!
Só funciona quando chega o SEU momento de mudar e você decide que não tem mais volta.

Desejo que você consiga a mesma mudança que eu consegui. Profunda e para sempre!! 🙏😘

 

Mindful eating

Na última semana falamos no encontro do grupo @desafioemcasal sobre compulsão, saciedade e sobre a técnica Mindful eating! Você já ouviu falar?

 O Mindful eating vem de Mindfulness, que significa Atenção Plena. Ou seja: buscar estar o mais presente possível no momento atual. Sem ficar vagando entre o passado e o futuro. Sem fazer as coisas no automático. Sem tentar resolver mil coisas ao mesmo tempo. Apenas vivendo/curtindo/resolvendo o agora. Difícil nos dias de hoje?

 Ana e qual a relação disso com comida?

TOTAL 
É super comum comermos sem prestar atenção! Não é? Comemos por tédio, por ansiedade, por tristeza. Comemos pensando em problemas, comemos trabalhando, bisbilhotando a vida alheia… no sofá, olhando celular, no computador, na tv.

 E aí? Comeu devagar? Sentiu o sabor de cada um dos alimentos que estava no prato? Estava gostoso? Como você se sentiu durante essa refeição? E depois? Você parou quando se sentiu saciado?

 Entende como o momento da refeição se torna diferente se nós nos propormos a realmente estar presentes naquele momento? Como vai ser difícil comer apenas por comer ou comer excessivamente quando aplicamos essa técnica?

 Se você sofre com episódios de compulsão alimentar recomendo pesquisar sobre Mindful eating e sobretudo… aplicar! Quem sabe em uma refeição do dia pra começar? 😉

 Alguém aí já aplicou alguma vez ou tenta aplicar com frequência essa técnica? Conta pra gente!

5 Passos para Emagrecer

Você se vê perdido quando o assunto é emagrecimento? Fica sem saber por onde começar?
Então o vídeo de hoje é pra você. Nele eu trago bem mastigadinho os 5 primeiros passos para o emagrecimento duradouro. Confere e faz um check list pra verificar se você está seguindo direitinho esses 5 importantes passos!

Compulsão Alimentar

Compulsão

UAU! Fiz essa enquete no meu stories hoje e fiquei impressionada com o número de pessoas que sofrem com compulsão alimentar!

 O que é e o que fazer?
 Na compulsão alimentar a pessoa perde a noção do quanto come. Continua comendo – em grandes quantidades – mesmo já estando saciada.
 Como causas podemos destacar o estresse, com níveis aumentados de cortisol e também baixos níveis de serotonina. Muito associado também a dietas restritivas.

 Nutricionalmente é fundamental:
 Caprichar na mastigação! Fundamental! Em todas as refeições. Prestar atenção no que se come: no aspecto, no aroma, no sabor!
 Manter uma alimentação mais fracionada é o mais indicado para a maioria dos casos. Jejuns prolongados tendem a acentuar o comer compulsivo.
 Evitar ter disponíveis os alimentos que são gatilhos para a sua compulsão! Pelo menos até melhorar o controle alimentar.
 Ingerir fontes de triptofano, que auxiliam nesse aumento de serotonina (ex: cacau, banana, aveia, grão de bico).
 Tratar o intestino, já que uma grande causa de baixa serotonina é a disbiose.
 É possível ainda modular cortisol com o auxílio de fitoterápicos.

 Além da Nutrição, vale considerar também acompanhamento com psicólogo. 

Comer devagar emagrece!

comer devagar

Hoje foi mais um dia em que atendi no consultório pacientes que não mastigam. Todos os dias ouço esse mesmo ciclo se repetindo:

 Fome e/ou ansiedade  Come rápido sem prestar atenção no alimento, sem sentir o sabor do que comeu  Come demais  Sente desconforto  Logo quer comer novamente 

 Você se identifica 

 O primeiro passo pra modificar esse ciclo é buscar ter mais consciência a cada refeição realizada. Sentou pra comer? Ótimo! Observe o alimento, sinta seu cheiro, pegue uma porção pequena e mastigue com bastante calma. Enquanto mastiga largue os talheres pra não cair na tentação de já ir logo empurrando a próxima garfada.
Feito? Vai pra próxima garfada.
 Se você repetir esse cuidado a cada refeição começará a perceber que é possível comer menos obtendo mais saciedade. Muito possivelmente você conseguirá também melhorar a sua digestão e talvez até perca peso, com essa única mudança. Mas faça sempre. Tanto com a alimentação saudável quanto com aquela exceção. É importante que ela também seja sentida, degustada!

 Já tentou? Conta pra gente como foi ou está sendo a experiência! 

É difícil?

difícil

 Emagrecer é difícil!
 Fazer atividade física é difícil!
 Se alimentar bem é difícil!

 Sabe o que você ganha quando repete para si mesmo essas frases, dia após dia? 

 Absolutamente nada 

 Se você não quer nenhum resultado o caminho é exatamente esse!

 Repetir para si mesmo que algo é difícil só faz o seu cérebro acreditar que é difícil e consequentemente… fica difícil de verdade!

 Sugestão pra hoje: Que tal pensar (só hoje!) que é FÁCIL? É fácil perder peso, se exercitar e comer bem!
 O que você faria hoje se fosse fácil? Como você agiria? 

Faz sentido pra você? 😘