Experimenta!

Quando foi a última vez que você experimentou um alimento que NÃO gosta
👉 Heim? Tá doida nutri? Se eu não gosto eu não como! 😓

É claro que não precisamos gostar de tudo! É normal não gostarmos de um ou outro alimento.
Porém o que observo com muuuita frequência (mesmo!) são adultos com um costume bastante infantil: dizer que não gostam de algo que NUNCA comeram ou que experimentaram há muuuuito tempo!
O que quero te dizer é que o nosso paladar é mutável! Sempre é possível apreciarmos (de verdade! ) alimentos que antes detestávamos. Às vezes basta apenas insistir ou experimentar de outra forma.

Essa manga aí da foto é exatamente sobre isso. Se alguém me perguntasse há 1 ano eu diria que manga era uma das únicas frutas que não gostava. Se me perguntassem há uns 2 meses diria que até poderia comer, mas não morria de amores. E se me perguntar hoje? Bom, hoje eu adoro manga! 😋😍

manga
E esse é apenas um dos muitos alimentos que aprendi a comer e a apreciar!
Insiste! Que tal experimentar algo novo (ou antes rejeitado) nesse final de semana? 😉😘

É possível mudar nosso paladar?

papilas

“Não suporto café (ou chocolate) amargo. Tem que ser bem docinho.”

“Meus pais sempre me incentivaram a comer toda a sobremesa, por isso ainda não resisto a um docinho!”

E aí? Será que nosso paladar é assim mesmo, tem síndrome de Gabriela? “Eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim…?”. 😛

A boa notícia é que não, nosso paladar é super adaptável!! o/

Temos ao longo da língua as papilas, que funcionam como receptores para diversos sabores: doce, amargo, azedo, salgado e umani.

Ao contrário do que muitos pensam é possível mudar o nosso paladar, já que as nossas papilas se renovam naturalmente num período de 7 a 10 dias, permitindo uma nova percepção dos sabores.

Um exemplo comum é com relação ao uso de caldos e temperos prontos na alimentação. Esses temperos são cheios de um conservante chamado Glutamato Monossódico, que tem como função excitar as nossas papilas gustativas, tornando o alimento que o contém mais palatável! Ao excluir esse tempero, por mais que se adicionem temperos naturais e o próprio sal é comum achar a comida “sem gosto” nos primeiros dias, até que se complete esse processo de renovação das papilas, quando então voltamos a sentir o verdadeiro gosto dos alimentos.

E pra quem acha que nutricionista já nasceu nutricionista se engana! 😛

Eu mesma já mudei MUITO as minhas preferências alimentares. Até já postei por aqui minha foto de infância gordinha: na época tomava refrigerante quase diariamente, comia 1 pacote de bolacha recheada por dia (sim!), ingeria frutas raramente e não suportava os vegetais mais amargos.

Hoje sinto ZERO FALTA de refrigerante e bolacha recheada, frutas e vegetais amargos estão no meu dia a dia, assim como não consigo mais adoçar o café e prefiro muito mais um chocolate amarguinho! <3

Que tal sair desse hábito de culpar o passado pelas suas preferências? Busque mudar e evoluir, não é tão difícil quanto parece! :*