Ferro na Gestação

ferro

Fotinho de uma refeição dessa semana… mandando ver nas fontes de ferro!
 Ter um consumo elevado de ferro na gestação é MUITO importante! Se a necessidade de ferro das mulheres em idade fértil já é elevada (cerca de 18mg), na gestação se torna ainda maior (cerca de 27mg/dia) e mais difícil de ser alcançada!
 Essa necessidade se justifica pelo aumento significativo de sangue na gestação e também pela necessidade de ferro para o crescimento e desenvolvimento do bebê e da placenta.

 Nesse prato temos ferro do tipo Heme, que é mais facilmente absorvido e está presente na carne, frango e peixe e também o ferro do tipo Não – Heme, presente nos folhosos verde escuros e no feijão e cuja absorção é menor.
 Para aumentar a absorção do ferro não heme associe na mesma refeição que tenha ferro, fontes de vitamina C (no meu caso caprichei no limão no kibe) e evite associar a essas refeições (ou logo em seguida) fontes de leite e derivados e fontes de cafeína, os quais prejudicam a absorção do ferro!

 Mesmo assim pode ser necessário suplementar ferro e outros nutrientes importantes para a prevenção ou tratamento da anemia gestacional. Converse com o seu nutricionista! 😘

Pipoca de Sagu

Hoje a dica vai especialmente pra quem tem bebê em casa!
 Sabia que a pipoca tradicional se associa a risco elevado de engasgos em crianças com até 2 anos?
 Uma alternativa à pipoca tradicional é essa aí da foto: pipoca de sagu! Sim, derivada da mandioca.

pipoca sagu
 Eu testei feita na pipoqueira, sem óleo.
 Não, infelizmente, o gosto não é tão bom quanto o da pipoca tradicional!

Mas é uma alternativa que pode agradar os pequenos!

Programação gestacional

Essa semana falei sobre a influência da Nutrição na Fertilidade. Hoje quero continuar o tema falando sobre as vantagens da programação gestacional para uma gestação o mais saudável possível. Essa é uma área apaixonante! 😍

programação gestacional
Por incrível que pareça, é possível programar os genes da mãe e do pai da melhor forma, reduzindo a expressão dos genes associados a “doenças” e otimizando a expressão dos genes associados a saúde!
Uma série de estudos vem comprovando a possibilidade de que via alimentação e suplementação adequadas, possamos prevenir má formação fetal, alergias no bebê, garantir um ganho de peso adequado, além de otimizar a sua inteligência e prevenir diabetes, obesidade, hipertensão e doenças cardiovasculares na idade adulta. 👏
Até o paladar da criança pode ser moldado na gestação, já que a partir da 16a. semana o bebê engole o líquido amniótico e é capaz de perceber os diferentes sabores dos alimentos ingeridos pela mãe.
Para a mãe os benefícios são principalmente: prevenção de carências nutricionais, ganho de peso adequado, prevenção de parto prematuro, da hipertensão, diabetes gestacional, otimização da saúde gastrintestinal, etc.
O ideal é iniciar um acompanhamento nutricional 6 meses antes de se iniciarem as tentativas de engravidar. Mas mesmo que se inicie apenas ao descobrir a gravidez ainda há muito a ser feito!

“Nós (e os nossos bebês) somos o que comemos” 😉😘

Nutrição x Fertilidade

Conhece algum casal com dificuldades para engravidar? Sabia que a Nutrição pode auxiliar muito nesse aumento da fertilidade?
Recentemente um estudo com 60 casais em tratamento para reprodução assistida comprovou que aqueles que estavam em acompanhamento nutricional tinham Duas vezes mais chance de sucesso na fertilização!

fertilidade

👉O primeiro ponto a se destacar é o controle do peso. A obesidade aumenta a infertilidade por se associar a alterações hormonais em homens e mulheres e por piorar a qualidade dos óvulos e embriões.
👉 A qualidade da alimentação também exerce grande influência. Consumo excessivo de carboidratos e carnes vermelhas se associam a infertilidade, enquanto que a rica em frutas, vegetais, peixes e gorduras monoinsaturadas tem efeito favorável na fertilidade.
👉 Se expor menos a toxinas ambientais (cigarro, álcool, poluição, corantes, conservantes, etc) também é fundamental.
👉 Além disso engravidar com estoques adequados de determinados nutrientes também é importante. Dentre eles: ácido fólico, vitamina E, ômega 3, ferro, zinco e vitamina C.
👉 O ideal é iniciar um acompanhamento nutricional antes mesmo da gravidez (3 a 6 meses antes se possível) não só para otimizar a chance de engravidar, como também reduzir riscos na gestação e posteriores para a mãe e para o bebê. 😍

Água na Gestação

Água é muito importante SEMPRE! Afinal nosso corpo é composto por 70% de água e nada funciona direito sem ela nem raciocínio, nem rins, função intestinal ou emagrecimento!
Mas não bastasse tudo isso, na gravidez a água se torna AINDA MAIS importante!
🍶 Nesse período a água será indispensável para que haja líquido amniótico para o bebê, para prevenir as tão comuns (e indesejadas! ) infecções urinárias, para manter a pele hidratada, prevenindo estrias e também para manter um adequado funcionamento intestinal nesse período em que a constipação é tão comum!


👉 A necessidade diária é de no mínimo (dos mínimos!!) 2l de água por dia, mas o objetivo é ir treinando beber ainda mais, já que na amamentação essa necessidade sobe para 3 a 4l! 😱

água
👉 Acha difícil? Fica sempre com uma garrafinha de água por perto pra beber aos pouquinhos ao longo do dia. Se você está nauseada já pode aproveitar e saborizar essa água com lascas de gengibre, que auxilia a reduzir o enjôo. 😉