Mindful eating

Na última semana falamos no encontro do grupo @desafioemcasal sobre compulsão, saciedade e sobre a técnica Mindful eating! Você já ouviu falar?

 O Mindful eating vem de Mindfulness, que significa Atenção Plena. Ou seja: buscar estar o mais presente possível no momento atual. Sem ficar vagando entre o passado e o futuro. Sem fazer as coisas no automático. Sem tentar resolver mil coisas ao mesmo tempo. Apenas vivendo/curtindo/resolvendo o agora. Difícil nos dias de hoje?

 Ana e qual a relação disso com comida?

TOTAL 
É super comum comermos sem prestar atenção! Não é? Comemos por tédio, por ansiedade, por tristeza. Comemos pensando em problemas, comemos trabalhando, bisbilhotando a vida alheia… no sofá, olhando celular, no computador, na tv.

 E aí? Comeu devagar? Sentiu o sabor de cada um dos alimentos que estava no prato? Estava gostoso? Como você se sentiu durante essa refeição? E depois? Você parou quando se sentiu saciado?

 Entende como o momento da refeição se torna diferente se nós nos propormos a realmente estar presentes naquele momento? Como vai ser difícil comer apenas por comer ou comer excessivamente quando aplicamos essa técnica?

 Se você sofre com episódios de compulsão alimentar recomendo pesquisar sobre Mindful eating e sobretudo… aplicar! Quem sabe em uma refeição do dia pra começar? 😉

 Alguém aí já aplicou alguma vez ou tenta aplicar com frequência essa técnica? Conta pra gente!

Comer devagar emagrece!

comer devagar

Hoje foi mais um dia em que atendi no consultório pacientes que não mastigam. Todos os dias ouço esse mesmo ciclo se repetindo:

 Fome e/ou ansiedade  Come rápido sem prestar atenção no alimento, sem sentir o sabor do que comeu  Come demais  Sente desconforto  Logo quer comer novamente 

 Você se identifica 

 O primeiro passo pra modificar esse ciclo é buscar ter mais consciência a cada refeição realizada. Sentou pra comer? Ótimo! Observe o alimento, sinta seu cheiro, pegue uma porção pequena e mastigue com bastante calma. Enquanto mastiga largue os talheres pra não cair na tentação de já ir logo empurrando a próxima garfada.
Feito? Vai pra próxima garfada.
 Se você repetir esse cuidado a cada refeição começará a perceber que é possível comer menos obtendo mais saciedade. Muito possivelmente você conseguirá também melhorar a sua digestão e talvez até perca peso, com essa única mudança. Mas faça sempre. Tanto com a alimentação saudável quanto com aquela exceção. É importante que ela também seja sentida, degustada!

 Já tentou? Conta pra gente como foi ou está sendo a experiência! 

Pode ingerir líquido com as refeições?

Afinal, será que pode ingerir líquido com as refeições? Essa é uma dúvida bastante comum no consultório!
O que você acha? Vem conferir a minha resposta:

Por que mastigar?

Algo tão básico… ou que pelo menos deveria ser!

Mastigar bem não custa nada! Já não mastigar pode te custar muito: má digestão, pouca absorção, pouca saciedade…

Confere nesse vídeo a importância de uma boa mastigação e minhas dicas para te ajudar a melhorá-la. 😉

“Não como quase nada e engordo”

pássaro dieta

A frase é (MUITO!) comum e apesar de parecer fantasiosa (claro que às vezes é mesmo!) pode acontecer. Se é o seu caso vamos tentar entender o que pode estar acontecendo?

1) Você passa muito tempo em jejum
– Muitas vezes com o intuito de emagrecer as pessoas se equivocam achando que é melhor pular o café da manhã ou o jantar já que não sentem fome. Péssima atitude!
Longos períodos em jejum facilitam o ganho de peso por dois motivos: você sente mais fome e come mais na refeição seguinte e/ou seu metabolismo se torna lento!
Essa lentidão ocorre porque o nosso corpo trabalha a partir da ideia de que precisamos de estoque armazenado para eventuais períodos de falta de alimento. Se passarmos muito tempo sem comer haverá um maior estoque desses nutrientes, o que faz com que não só o nosso depósito de gordura aumente como também com que a gordura já estocada seja poupada!

2) Você não mastiga bem os alimentos
A mastigação adequada promove mais saciedade e uma digestão muito melhor. Se comemos em 10 minutos temos a tendência de comer muito mais do que se levássemos 20 minutos para a mesma refeição!

3) Você é estressado/ansioso/dorme mal
Como expliquei no post sobre medida abdominal esse é outro grande vilão. Você aumenta sua produção de cortisol e no dia seguinte tem mais fome, menos saciedade e naturalmente maior acumulo de gordura abdominal.

– Por último, mas não menos importante:

4) Você prioriza os industrializados
É o erro mais frequente e também o que as pessoas tem mais resistência a modificar!
Você começa a fazer dieta e vai logo mudando:
– Pão integral, torrada light, bolacha de água e sal, margarina light, adoçante, geleia diet, peito de peru light, suco light, refrigerante zero… acertei?

Péssimos aliados do emagrecimento!
Já falei de alguns deles por aqui e cada um merece realmente um post especial e uma boa conversa pra uma explicação detalhada pelo seu nutricionista.
Mas resumidamente: são alimentos que “vendem” saúde mas que de um modo geral são fontes mesmo é de gordura trans /corantes /conservantes, etc. Atrapalham o seu metabolismo e por estarem no dia a dia acabam boicotando muito mais o seu processo de emagrecimento do que aquele bolo ou fritura que você come eventualmente já que está consciente de que não te ajuda!