Chá: pode à vontade?

Na ânsia de emagrecer e naquela busca (já bem conhecida) por um milagre power-detox-motivador-emagrecedor, atendo muitas pessoas tomando diariamente até 2l de chás em substituição à água! Chá verde e/ou hibisco costumam ser os mais queridinhos.
E aí, será essa uma boa alternativa?

chá

De um modo geral o consumo de chás é bastante benéfico. Mas é fundamental se ter conhecimento de qual planta se está ingerindo e saber seus benefícios e possíveis riscos do consumo em altas doses ou crônico.

O chá verde por exemplo é um dos meus queridinhos também!  Está associado a muuitos benefícios à saúde e não faltam estudos sobre esses efeitos.
Mas o problema está no excesso! Excesso de chá verde pode te deixar mais ansioso/estressado e com dor de estômago (olha a cafeína aí), prejudicar o funcionamento da tireoide para quem já tem essa predisposição e até mesmo se associa a riscos hepáticos.

Outro chá muito utilizado é o de hibisco. Também bastante benéfico com moderação mas associado a alteração de pressão e de produção hormonal quando em doses elevadas.

Resumo da ópera: Não substitua água por chás. Acrescente os chás na sua rotina com moderação e conhecimento de causa (conversa com o seu nutri pra saber as opções e quantidades indicada para os seus objetivos!).

Pra quem é gestante: cuidado redobrado! A imensa maioria dos chás é contra-indicado para gestantes. A maioria deles apenas por falta de estudos que comprovem a sua segurança. Uma das únicas plantas com estudo de segurança é o gengibre.

Chá milagroso? Benefícios e cautelas na fitoterapia

chá milagroso

Uma estratégia bastante utilizada por quem quer resultados rápidos/milagre é o uso indiscriminado de plantas naturais, como aqueles chás 7 ervas, 30 ervas, litros e mais litros de hibisco, chá verde, carqueja ou outras misturas, além de fitoterápicos na forma de extrato (cápsula) ou tintura.

Afinal, uma erva natural não pode prejudicar, certo? 😛

Não é bem por aí!!

As ervas são também conhecidas como medicações fitoterápicas, ou seja, possuem efeito medicamentoso! Muitas vezes de modo mais natural e brando sim, mas nem sempre!

Então o primeiro cuidado é com a possibilidade de interação com medicamentos ou suplementações utilizadas, podendo descontrolar os níveis glicêmicos / de pressão arterial ou mesmo causar sangramento por interação com anti-coagulante.

Outro cuidado é com os excessos, especialmente pra quem já possui alguma predisposição.

Alguns exemplos práticos?

Excesso de chá verde pode piorar a função da tireoide e prejudicar a absorção de ferro, chá de hortelã pode piorar refluxo pra quem apresenta essa condição, excesso de camomila pode causar constipação e o uso crônico de sene ou cáscara sagrada levam a depleção de eletrólitos e tornam o intestino dependente dessas plantas para funcionar. E são muitos outros exemplos que poderia citar aqui!

Quer usar fitoterápicos? Ótimo, eu também adoro e indico em muitos casos na minha prática clínica com ótimos resultados.

Mas procure orientação! Preferencialmente de um profissional com especialização nessa área e atualizado. Saúde é assunto sério!

Cortisol = hormônio do estresse?

cortisol

Estamos acostumados a relacionar o hormônio cortisol como sendo o “hormônio do estresse”, mas o cortisol está muito além disso e em níveis adequados ele é fundamental para a sobrevivência humana!

No ciclo circadiano normal (saudável) temos pico de cortisol pela manhã, em volta das 06 às 08h sinalizando que está na hora de despertar. E ao longo do dia esses níveis vão caindo, chegando a níveis bem baixos em torno de 20 – 22h, sinalizando que é hora de dormir. Perfeito né?

Porém o que acontece na prática é que muitas vezes burlamos nosso ciclo circadiano normal!
À noite, quando deveríamos estar relaxando e nos preparando para dormir estamos tomando café para estudar ou trabalhar!
Com o aumento (forçado) de cortisol nesse horário, o sono acaba vindo bem mais tarde e no dia seguinte levantamos com níveis baixos desse hormônio, nos deixando daquele jeito que estamos acostumados: com sono e cansaço!

O desbalanço dos níveis de cortisol está associado a uma série de consequências, como: estresse, depressão, ansiedade, compulsão alimentar, inflamação, distúrbios gástricos e digestivos, baixa libido e obesidade!

O constante e excessivo estímulo da produção de cortisol (muito estresse – ritmo de vida sempre muito acelerado) pode levar ainda à outra grave consequência: a falência da adrenal, que é a glândula onde ocorre a produção desse hormônio. Nesses casos os níveis de cortisol ficam praticamente zerados o dia inteiro levando a uma fadiga (cansaço intenso) crônica, além de disbiose intestinal, ansiedade, depressão, obesidade, perda de memória e baixa imunidade.

Resumindo: controlar o estresse, aprender a lidar de maneira mais leve com os problemas, dormir bem e relaxar são FUNDAMENTAIS para a saúde e para qualquer objetivo que se tenha (seja emagrecimento/ganho de massa magra, etc).
Além das mudanças no estilo de vida, é possível auxiliar na modulação de cortisol através da suplementação de nutrientes e de fitoterápicos.
Converse com seu nutri e mude antes que a situação fique fora de controle!

Chá verde (Camellia sinensis)

cha-verde

Quanto mais eu aprendo sobre o chá verde… mais me apaixono! São muitos benefícios para uma plantinha só!

O chá verde é aquele extraído das folhas da Camellia sinensis. É rico em polifenóis, flavonoides e catequinas.

Estudos têm demonstrado que o chá verde desempenha importante papel contra o estresse oxidativo (combatendo os radicais livres), de redução do risco de doenças cardiovasculares, proteção contra a radiação solar, anticarcinogênico e anti-inflamatório.

A theanina do chá verde tem ação de neuroproteção: melhora demência, reduz ansiedade e reduz confusão.

Por conter cafeína o chá verde é também um bom estimulante, promovendo redução da fadiga.

É ainda um grande aliado dos tratamentos de emagrecimento, já que auxilia na desintoxicação corporal, tem ação termogênica (ajudando a acelerar o metabolismo), inibe a lipogênese (acúmulo de gordura) e estimula a lipólise (“quebra” de gordura corporal).
Associado à atividade física demonstra promover a queima de gordura sem haja redução de massa magra!

Qual a melhor forma de consumo?

Dentre as opções disponíveis (folhas secas, sachet, chá solúvel ou bebidas prontas) opte por adquirir a erva (folhas secas) se quiser um bom resultado.

É que no caso dos sachets não se tem apenas a parte da planta com maior ação (as folhas no caso) – sendo comum as mesmas estarem associadas a partes do caule.
No caso das bebidas solúveis ou prontas temos acréscimo de outros componentes que nutricionalmente não são interessantes como adoçantes e conservantes, além de a concentração de Camellia sinensis ser bem menor.

Como preparar?

Aqueça a água até o pronto de pré-fervura e deixe a água em infusão com a erva por 3 a 5 minutos. Após, coe e beba na hora ou por até 12 horas após o preparo. Você pode manter em temperatura ambiente ou na geladeira se preferir.

Evite o consumo de chá verde a noite, pois pode prejudicar o seu sono e não beba em excesso! Converse com o seu nutricionista que indicará a melhor dose pra você!

Não gosta do sabor do chá verde mas gostaria de aproveitar seus benefícios? Outra opção é utilizá-lo na forma de extrato (cápsulas), o qual pode ser prescrito por seu nutricionista. 😉