Doces: um vício!

doces

Muitas pessoas chegam ao consultório com a queixa de uma vontade absurda, diária e irresistível de comer doces. Você se identifica?
 E o que mais tem na alimentação dessas pessoas? Justamente doces e “açúcares escondidos”!
O que acontece é que:
 o açúcar causa uma sensação imediata de prazer e bem estar viciante (vício esse similar ao vício em drogas como a cocaína)
 o açúcar se transforma em energia rapidamente, sendo rapidamente acumulado na forma de gordura e promovendo logo a queda dessa energia. Gerando o que? Vontade de mais açúcar para aumentar a energia logo!

 Logo, não tem jeito, pra reduzir essa vontade de doces (o que é super possível!) precisa primeiro mudar os hábitos! Investindo em alimentos que promovam mais saciedade e forneçam ao corpo nutrientes e energia de liberação lenta ficamos mais tranquilos e menos dependentes da energia fácil e viciante do açúcar! 

 

Vontade de comer besteira

Vive com vontade de comer besteiras? Tá difícil controlar nesse final de ano? Então se liga, esse vídeo é pra você!

5 Dicas para Reduzir a Vontade de Doces

Tem alguém aí que adora doce? Não resiste à uma sobremesa depois do almoço? Precisa de vez em quando beliscar uma balinha? Confira então as minhas 5 Dicas para Reduzir a Vontade de Doces!

Eu gravei esse vídeo sobre a dificuldade da Vanessa Alves, mas aposto que essa é a dificuldade de muitas outras pessoas, acertei? 😉

Confere e coloca em prática que funciona! Aguardo o seu comentário! 😉

Inimiga do Açúcar?

Ouvi que sou inimiga do açúcar por um paciente! 😛
Não diria isso… mas com certeza temos muitos motivos para reduzir o açúcar da nossa alimentação!

Nesse vídeo te explico esses motivos e também dou dicas pra você fazer essa redução sem grande sofrimento!

Ainda não baixou meu ebook Como Ler Rótulos e Fazer Melhores Escolhas? Clica no link e baixe agora.

É possível mudar nosso paladar?

papilas

“Não suporto café (ou chocolate) amargo. Tem que ser bem docinho.”

“Meus pais sempre me incentivaram a comer toda a sobremesa, por isso ainda não resisto a um docinho!”

E aí? Será que nosso paladar é assim mesmo, tem síndrome de Gabriela? “Eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim…?”. 😛

A boa notícia é que não, nosso paladar é super adaptável!! o/

Temos ao longo da língua as papilas, que funcionam como receptores para diversos sabores: doce, amargo, azedo, salgado e umani.

Ao contrário do que muitos pensam é possível mudar o nosso paladar, já que as nossas papilas se renovam naturalmente num período de 7 a 10 dias, permitindo uma nova percepção dos sabores.

Um exemplo comum é com relação ao uso de caldos e temperos prontos na alimentação. Esses temperos são cheios de um conservante chamado Glutamato Monossódico, que tem como função excitar as nossas papilas gustativas, tornando o alimento que o contém mais palatável! Ao excluir esse tempero, por mais que se adicionem temperos naturais e o próprio sal é comum achar a comida “sem gosto” nos primeiros dias, até que se complete esse processo de renovação das papilas, quando então voltamos a sentir o verdadeiro gosto dos alimentos.

E pra quem acha que nutricionista já nasceu nutricionista se engana! 😛

Eu mesma já mudei MUITO as minhas preferências alimentares. Até já postei por aqui minha foto de infância gordinha: na época tomava refrigerante quase diariamente, comia 1 pacote de bolacha recheada por dia (sim!), ingeria frutas raramente e não suportava os vegetais mais amargos.

Hoje sinto ZERO FALTA de refrigerante e bolacha recheada, frutas e vegetais amargos estão no meu dia a dia, assim como não consigo mais adoçar o café e prefiro muito mais um chocolate amarguinho! <3

Que tal sair desse hábito de culpar o passado pelas suas preferências? Busque mudar e evoluir, não é tão difícil quanto parece! :*

Mousse de abacate com banana e cacau

Olha que delícia essa receita pra driblar o calor e pra driblar a vontade de comer doces!

Pra quem anda muito formiga essa combinação de ingredientes é arrebatadora! Super anti-inflamatória e estimula a produção de serotonina (hormônio relacionado a prazer e bem estar).

Mousse de abacate com banana e cacau

mousse de abacate banana e cacau

Ingredientes:
-1 banana congelada em rodelas
– 1/4 de abacate
– 150ml de leite de arroz (pode substituir por outro tipo de leite)
– 1 colher de sopa de aveia
– 1 colher de sopa de cacau em pó

Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador.
Sirva acompanhado de aveia ou nibs de cacau.

Obs: Tem preconceito com o abacate? Vai sem medo! O sabor dele não predomina na receita! 😉

Adoçantes – usá-los ou não, eis a questão

Cuidado com os adoçantes

adoçantes

Me respondam essa:
– Quando queremos nos cuidar e perder um pouco de peso a primeira mudança que devemos fazer na alimentação é tirar o açúcar e começar a utilizar adoçante, certo?

ERRADO!

Existem vários estudos que associam o consumo a longo prazo de adoçantes com o GANHO de peso! Sabiam? Existem diferentes teorias que explicam esse efeito.

Uma delas é que os adoçantes (ou edulcorantes) artificiais são substâncias estranhas ao nosso organismo e por esse motivo se acumulam de forma tóxica em nosso tecido de gordura, dificultando a quebra da gordura estocada.

Além disso, ao sentirmos o paladar doce ao ingerir algum alimento com adoçante o nosso intestino ativa receptores para absorver ao máximo os carboidratos da refeição, produzindo mais insulina, o que gera um maior acúmulo de gordura corporal, especialmente na região abdominal.

Outro problema é que ao dar adoçante para o seu corpo você não supre a necessidade do seu cérebro, que fica esperando pelo açúcar. Por isso muitas vezes quem consome adoçantes em excesso acaba sentindo mais vontade de usar alimentos com açúcar, como chocolates, bolos, etc.
E aí lá se foi a pequena economia de calorias que você fez com o adoçante!

Por último, é comum as pessoas acharem que por estarem utilizando adoçante ou alimentos light podem comer o alimento à vontade, pois ele não irá engordar! E com isso ocorrem os excessos alimentares.

O que eu faço então?

Se você é diabético ou precisa de uma restrição mais rígida de carboidratos a melhor opção parece ser o stévia, que é um adoçante natural, extraído a partir de uma planta.

Já se o seu caso não é esse e seu objetivo é apenas emagrecer pode ser interessante fazer uma espécie de rodízio de açúcares, ingerindo açúcar demerara, açúcar mascavo, mel, xarope de agave ou açúcar de coco.

E sempre que possível não adoce com nada! Aos poucos o seu paladar vai se adaptando e a sua necessidade de adoçar os alimentos vai se tornando bem menor.

Vídeo

Como o açúcar nos afeta (e nos vicia)?

Sim. Açúcar vicia!

O vício em açúcar é muito comum!
Deficiências nutricionais e inadequações alimentares podem ser o gatilho para essa compulsão.

Se identificou?
Converse com o seu nutricionista!