Constipação na gravidez

Bóra pro último sintoma desagradável da gestação? A constipação! É o seu corpo tentando aproveitar ao máximo os nutrientes que você ingere e pra isso deixando o trato digestivo beemm devagar! O que fazer?

 Muita água (de novo!)
 Fibra distribuída ao longo do dia: frutas com casca ou bagaço, saladas cruas, grãos integrais, etc. Super importante!
 Fundamental também (e geralmente negligenciado) é o consumo de gorduras boas: azeite, abacate, coco, oleaginosas… Ajudam a lubrificar o intestino e a eliminar as fezes
 Exercícios também auxiliam!
 Probióticos também são super importantes. Tanto para regularizar seu intestino quanto para equilibrar a flora intestinal do seu bebê. Na minha opinião é uma das suplementações obrigatórias na gestação. Conversa com o teu nutricionista sobre o melhor período para inserir bem como dose/forma de uso. 

constipação gravidez

5 dicas para melhorar seu intestino

Me conta: como andam as suas evacuações?
É que o funcionamento do nosso intestino diz muito sobre a nossa saúde! Afinal, é no intestino onde absorvemos os nutrientes da nossa alimentação e também onde produzimos uma série de hormônios importantes.
Por isso mesmo, nesse vídeo eu trago 5 Dicas simples para Melhorar o Funcionamento do seu Intestino! Confere aqui!

Intestino: o segundo cérebro!

Já ouviu falar que o seu intestino pode ser considerado o seu segundo cérebro? Saiba o porque e a importância (enorme!) de um intestino com bom funcionamento!

Como estão as suas fezes?

Você costuma olhar para o seu cocô? 😛

E se eu disser que é super importante ficar atento?

Observar quantas vezes por dia ou por semana se evacua, a cor e o formato das fezes, podem dizer muito sobre a sua saúde.

Ter abdome frequentemente inchado, gases, intestino preso ou diarreia são indicativos de que algo não vai bem! Não se acostume com essas condições!

Na imagem abaixo (bem humorada por sinal) temos os 7 tipos de fezes de acordo com o formato:

cocô

Fezes tipo 3 e 4 são as consideradas normais e indicativas de um intestino saudável.

Já as tipo 1 e 2 (em bolinhas) estão associadas a constipação, com as fezes permanecendo por muito tempo no cólon. Consumo insuficiente de fibras, baixa ingestão de água e não respeitar a vontade de evacuar (deixando para depois, para amanhã…) estão entre as principais causas.

Enquanto que as tipo 5 a 7, mais amolecidas, são indicativas de que o trânsito intestinal foi mais rápido do que deveria, podendo causar carência nutricional e desidratação.
As causas podem ser várias: estresse, medicações, alergias ou intolerâncias alimentares, intoxicação alimentar, dentre outras.

Alterações na coloração das fezes também devem ser observadas, assim como a presença de partes de alimentos inteiros ou excesso de muco.

Se identificou nas alterações? Converse com seu médico e com seu nutricionista.

Reeducação alimentar, maior ingestão de água e em muitos casos o uso de probióticos vão auxiliar muito na melhora do funcionamento intestinal.

O seu corpo não vai funcionar 100% enquanto seu intestino não estiver funcionando 100%!