Organização na alimentação – parte 2!

Ontem dei algumas dicas de organização pra conseguir seguir com a alimentação saudável.

 Pros dias mais corridos e/ou menos organizados existem ainda aquelas opções mega rápidas de preparar, como omelete ou atum. Por aqui, de vez em quando eles salvam! Né? 😂

 Aí tem saladinha básica (que já tava lavada)  macarrão de feijão (provei hoje e adorei, mas poderia ser outra massa!) com atum – sendo que o molho de tomate bem temperadinho eu já tinha congelado também.
Ou seja: rapidíssimo, gostoso e saudável!  E aí, qual a opção você costuma usar nos dias mais corridos (ou preguiçosos né! Sejamos sinceros! 😝)?

Alimentação saudável

Resultado da enquete que fiz esses dias. Pra você o mais difícil também é manter uma alimentação saudável?

alimentação saudável

 Se sim, tenho algumas sugestões pra te dar e começar a mudar isso:
 Coloca a balança em segundo (ou terceiro, ou quarto) plano! Ficar neurótico com metas impossíveis de peso só vai te trazer frustração (e até menos resultado). Além disso, balança não avalia composição corporal. É importante lembrar que músculo pesa mais que gordura!
 Não compare o seu resultado com o do vizinho. Pessoas diferentes, metabolismos diferentes, respostas diferentes!
 Pare de seguir blogueiras fitness! 😅

 Eu sei que tu tens várias idéias pré concebidas do que é alimentação saudável e que ajuda a emagrecer. Sobre isso: será que alguns conceitos espalhados por aí se aplicam a todo mundo? E principalmente: se aplicam pra você? Vale procurar investir em um acompanhamento individualizado.
 Além disso: se pergunte sempre se você conseguiria manter as restrições que você está fazendo a longo prazo. Por 1 ano, por exemplo? Se a resposta for um não, vale dar um passo atrás e pensar em mudar a estratégia.
 O que você pode melhorar HOJE no seu hábito alimentar? O que você pode mudar em seguida?
 Que tal traçar 3 metas para as próximas 2 semanas? E depois reavaliar e traçar novas metas? 

 Criar novos hábitos é um processo. É raríssimo ter sucesso a longo prazo pulando etapas. É preciso fazer, sentir a dificuldade, cair, voltar, insistir. Cada degrau avançado nesse processo conta!

 E aí, me conta qual a sua maior dificuldade? 

Chocolate: como escolher?

Páscoa chegando! Você também é apaixonado por chocolate? Então vem comigo aprender a escolher a melhor opção! 

Como vai sua disposição?

disposição

👉Como anda a sua disposição? 👉E a sua memória?

👉Acorda disposto para o trabalho ou sentindo que foi atropelado durante a noite?
👉É resolutivo e tem bom humor durante a manhã ou é do tipo que “só vira gente” a tarde?
👉E final da tarde? Cai de sono? 😴 Ou continua se sentindo bem?

Bom, a relação entre Disposição e Nutrição é enorme!

👉Vamos começar pelo que atrapalha:

👎pular o café da manhã e ficar longos períodos em jejum reduzem seus estoques de energia, o que atrapalha o raciocínio, a disposição e a memória!
👎Outro hábito que atrapalha é o consumo frequente de carboidrato simples, como açúcar, pães, biscoitos e massas. 🍰🍪🍭 Essas são opções que fornecem energia muito rapidamente, mas logo a sensação de energia é substituída pelo cansaço e desejo por mais doces (a glicemia sobe e depois cai rapidamente).
👎Excesso de café também atrapalha! Além de viciar, o café te dá energia na hora e logo após você se sente acabado e volta a ficar com vontade de tomar mais café.

👉E como aumentar minha energia
👍Faça refeições menores e com maior frequência. Assim você mantém uma oferta frequente de nutrientes e energia e previne a queda na disposição e o desejo por doces!
👍Não pule o café da manhã! Essa refeição é primordial para repor nossos estoques de energia e ativar o metabolismo!
👍Se exercite! Praticar atividade física aumenta nossa oxigenação, disposição e reduz o estresse. 🏃🏄🏇

👉 Se mesmo com esse texto você não estiver entendendo o seu cansaço converse com o seu nutricionista! Você pode estar com alguma deficiência vitamínica.
👉Existem ainda opções de alimentos e de fitoterápicos que podem ser prescritos para auxiliá-lo ainda mais a turbinar sua disposição! 😉

Introdução alimentar

mucilon

Ai como dói o coração da nutri! 😵 👉Entenda que quanto mais você ofertar opções excessivamente doces desde o início da introdução alimentar do seu filho, maior vai ser a rejeição dele aos doces naturais, como o presente nas frutas, que são muito menos doces.

👉Porque ofertar alimentos que não são saudáveis quando você é a única responsável pela introdução alimentar do seu filho? Faz sentido?

👉Comece essa fase com o pé direito, oferecendo os alimentos em sua forma natural sem adoçar e sem salgar excessivamente. Procure variar o máximo possível os alimentos ofertados e repita a oferta mesmo que haja rejeição ao experimentar pela primeira vez.
Uma criança deve experimentar um alimento cerca de 7 a 8 vezes antes de afirmamos que ele realmente não gosta daquele alimento!

👉Quanto maior o estímulo nessa fase, mais saudável será o desenvolvimento do seu filho, mais doenças da vida adulta estarão sendo prevenidas e será mais fácil de o seu filho aprender e se habituar com bons hábitos alimentares.

👉Porém, vale lembrar que logo ele cresce e te observa! Se o seu hábito não for saudável pouco vai adiantar fazer um discurso sobre alimentação saudável enquanto você come besteira! Ele vai querer comer o mesmo que você! 😉

Dá trabalho, não é simples, exige paciência e persistência… mas saúde é o maior investimento que você pode fazer na vida do seu filho.

O Segredo do Emagrecimento Duradouro

Acredito que existe  uma única forma de alcançar um emagrecimento duradouro. Quer saber qual é? Confere no vídeo!

Supermercado: Onde Tudo Começa!

supermercado

Quer que você, seu filho e sua família tenham mais saúde?

Então começa a cuidar pelo começo: pelas compras no supermercado!

Especialmente no início da reeducação alimentar, quando estamos tentando criar novos hábitos e reaprender a se alimentar fica muuuito dfícil fazer boas escolhas enquanto você tiver a casa abarrotada de itens como refrigerante, suco de pacotinho, bolacha recheada, “refeições” prontas congeladas e/ou caldos prontos em casa!

Pra criança então é missão impossível… você não quer que seu filho coma besteiras, mas tem besteira em casa? Ah tá… 😒

Sabe a frase “O que os olhos não vêem o coração não sente?” Funciona com o estômago também! Emoticon tongue
A vontade de doce é grande mas você só tem fruta e chocolate amargo em casa? Então vai isso mesmo… e a vontade passa! 😁

Procure se organizar para ir à feira semanalmente e ter SEMPRE disponível frutas, legumes e verduras.
Já ao supermercado procure ir sem fome e com lista de compras definida, considerando ingredientes para receitas saudáveis que você vai fazer: fica muito mais fácil fugir das tentações!

Dia do lixo?

lixo

Final de semana chegando e o dia (ou final de semana) do lixo se aproximando! o/ É assim por aí?

Bom, cada profissional tem um pensamento e modo de conduta com os seus clientes em relação a esse tema.
Por isso vou comentar um pouquinho como eu gosto de trabalhar na maior parte dos casos.

Como já comentei por aqui meu objetivo sempre é o de auxiliar meus clientes a reeducar seus hábitos: o que significa enxergar a comida de um modo diferente, aprender a ter PRAZER com alimentos saudáveis e conseguir manter isso pra SEMPRE!

Nesse sentido, não dá pra ficar pra sempre sem comer uma ou outra besteira da qual gostamos.
Portanto considero esse tipo de exceção normal e benéfica ao nosso convívio social e ao psicológico também!

Mas o que não pode é sofrer a semana inteira sonhando com um monte de besteiras no final de semana. Se você tem um objetivo (seja ele emagrecimento, controle de alguma doença crônica, ganho de massa magra, etc) ele fatalmente será prejudicado se o descontrole no final de semana for total.

De um modo geral combino 1 ou no máximo 2 refeições na semana com alimentos não incluídos na dieta, o que não significa consumí-los como se não houvesse amanhã! 😛

Para que isso seja possível (e não sofrível) procuro planejar as refeições saudáveis sem serem chatas e monótonas. Essa variação e adaptação no cardápio é super importante exatamente para que se consiga manter bons hábitos a longo prazo. 😉

Dito tudo isso: um excelente final de semana queridos! :*

DETOX: funciona?

Detox

Ontem o Fantástico falou sobre DETOX e o tema está gerando bastante repercussão!

A primeira questão a se pensar é que de um modo geral a mídia tende a querer criar notícia: alimentos bons chegam a ser endeusados (quantas matérias mostrando alimentos que curam desde unha inflamada até câncer não é mesmo? :P) e outros, como foi o caso daqueles com ação desintoxicante, são jogados na fogueira.

Mas a verdade é que nenhum alimento é 100% bom ou 100% ruim: depende do que, como, para quem e por quanto tempo!

Dizer que alimentos desintoxicantes não existem e que não há estudos comprovando a sua eficácia é totalmente sem fundamento!

Que o nosso rim e fígado fazem desintoxicação sabemos, mas para isso eles precisam de NUTRIENTES, de alimentos e bebidas que fornecerão substrato para as reações químicas de desintoxicação. Além disso, esses dois órgãos não se encontram isolados do corpo… o funcionamento perfeito dos demais órgãos é também fundamental para a eliminação de toxinas pelo nosso corpo.

Cabe ressaltar que estamos muito expostos a toxinas… desde agrotóxicos, produtos de limpeza e higiene, plástico, alumínio e por aí vai.

Uma alimentação saudável portanto DEVE ter caráter desintoxicante. Devemos buscar nos expor o mínimo possível à toxinas e em muitos casos dispor sim de estratégias para auxiliar nosso corpo na eliminação de xenobióticos.

O suco verde pode ser uma boa estratégia? Se bem preparado e com os ingredientes corretos com certeza!
O que não vale é achar que um único suco pela manhã vai te deixar “limpo” e desintoxicado podendo comer o que quiser o restante do dia! Até porque suco verde não é detergente! 😛

E muito menos pensar que se faz desintoxicação com produtos em pó “DETOX” cujos ingredientes são mais compostos por produtos estranhos que alimentos.

O assunto é extenso e tem muitas variáveis mesmo! Converse com seu nutri que irá adequar o que é o melhor para o SEU caso ok?

Colesterol alto?

Fez exame de sangue e seus níveis de colesterol estão altos?

Basta então reduzir as fontes de colesterol da alimentação (ovo, gorduras animais, etc.) certo?

E se eu disser que NÃO?
Que na maioria dos casos a origem do colesterol elevado é outra e essa conduta antiga e simplista não traz bons resultados? Ao se restringir demais o colesterol alimentar na verdade o efeito é o oposto: aumento da produção de colesterol e triglicerídeos pelo seu corpo!

O colesterol é formado a partir da sobra de acetil-coa, cuja principal origem é o piruvato (o qual vem da glicose, dos carboidratos) e da frutose!

Ou seja: o nosso colesterol aumenta principalmente pelo excesso de carboidratos na alimentação, que é uma característica tão comum na alimentação da maioria das pessoas – muitos pães, bolos, biscoitos, açúcar, refrigerantes, sucos prontos, etc.

carboidratos

Isso não significa que os carboidratos sejam vilões e devam ser excluídos da alimentação viu?
Longe disso!
Os carboidratos são nossa principal fonte de energia e devem fazer parte de uma alimentação saudável, porém com equilíbrio quantitativo (compondo cerca de 50% da proporção com os demais macronutrientes para a maioria das pessoas) e qualitativo (com predomínio de carboidratos integrais em detrimento aos refinados – que formam açúcar muito mais rápido e facilitam esse acúmulo como gordura).

Excesso de proteína ou de gordura alimentar podem também formar acetil-coa e consequentemente aumentar colesterol, mas é menos comum.

Vale lembrar que álcool em excesso eleva também os níveis de colesterol já que forma acetato que também aumenta acetil-coa!

Importante destacar também que o colesterol não é um vilão como se pensa. Ele é fundamental para a produção dos nossos hormônios e para a vida. Os níveis hoje recomendados pela Associação de Cardiologia tem inclusive sido alvo de discussão entre muitos médicos.

Antes de partir para o uso de medicações para controlar seus níveis de colesterol (que aliás estão associadas com uma série de riscos à saúde – assunto pra outro post) mude seus hábitos!
Converse com seu nutricionista que irá adequar a proporção dos macronutrientes (carboidratos/proteínas/lipídios) na sua alimentação e melhorar a qualidade das opções.