Iogurte natural de coco com mel

iogurte de coco

Bom dia luz do dia! 🌞😝

Começando o sábado variando o café da manhã com esse iogurte que já deixei pronto ontem a noite: iogurte natural de coco com mel! 😋 Top demais! Sabor e consistência ótimos! Perfeito pros intolerantes à lactose, alérgicos à proteína do leite ou apenas para quem quer variar! 😉

Ingredientes:
✅ 2 xícaras de leite de coco caseiro (super fácil de fazer, já até coloquei vídeo por aqui ensinando)
✅ 1 colher de chá de agar-agar
✅ Suco de meio limão
✅ 1 colher de sobremesa de mel (pode adoçar com outra opção)

Preparo:
✅ Misture 1 xícara do leite de coco com o agar-agar, coloque em uma panela pequena e leve ao fogo baixo mexendo sempre. Após ferver continue mexendo por mais cerca de 2 minutos.
✅ Liquidifique a mistura com mais meia xícara do leite de coco. Leve à geladeira por cerca de 15 minutos.
✅ Por último liquidifique a mistura da geladeira com a última meia xícara de leite de coco, com o meio limão expremido e o mel.
✅ Prontinho! Só levar para a geladeira de novo e na hora de consumir misturar com o que preferir e bom apetite! Fui de kiwi e nibs orgânicos de cacau que adoooro!! 😘😘

Bolinhos de aipim com atum

bolinho de aipim com atum

Final de semana tem tudo a ver com petisco né? <3

E se for saudável, fácil de fazer e uma delícia muito melhor! 😛

Bolinhos de aipim com atum
Ingredientes:

– 500g de aipim cozido
– 1 lata de atum em óleo (escorrer bem)
– 1 xícara de aveia
– 1 ovo caipira
– Salsinha à gosto
– Sal à gosto
– Azeite de oliva e curry para enrolar

Preparo:
Amasse bem o aipim e misture com os demais ingredientes. Leve ao forno médio por cerca de 25 minutos.

Receita da @cristozzonutri

Chiclete faz mal?

chiclete

Tem gente que amaaaa um chiclete e não vive sem!

“Mas nutri é sem açúcar, então não faz mal né?”

Não é bem assim!

Se passamos hoooras mastigando algo, nosso estômago fica esse tempo inteiro produzindo ácidos para fazer a digestão desse alimento que está vindo.
E quando não vem nada? Já deu pra imaginar né? 🙁
O coitado do estômago sofre e a dor é certa! Muito pior ainda pra quem já tem uma gastrite.

Outro problema é a quantidade de aditivos presentes nos chicletes: açúcar ou adoçante, corantes, conservantes e por aí vai. Aquelas conhecidas opções pra deixar o produto mais gostoso mas que acabam prejudicando demais a nossa saúde e atrapalhando o nosso metabolismo.

Consome apenas de vez em quando, naquela “emergência” de almoçou-saiu-correndo? Sendo esporádico é claro, não vai ter problema nenhum! 😉

Beijo da nutri!

É possível mudar nosso paladar?

papilas

“Não suporto café (ou chocolate) amargo. Tem que ser bem docinho.”

“Meus pais sempre me incentivaram a comer toda a sobremesa, por isso ainda não resisto a um docinho!”

E aí? Será que nosso paladar é assim mesmo, tem síndrome de Gabriela? “Eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim…?”. 😛

A boa notícia é que não, nosso paladar é super adaptável!! o/

Temos ao longo da língua as papilas, que funcionam como receptores para diversos sabores: doce, amargo, azedo, salgado e umani.

Ao contrário do que muitos pensam é possível mudar o nosso paladar, já que as nossas papilas se renovam naturalmente num período de 7 a 10 dias, permitindo uma nova percepção dos sabores.

Um exemplo comum é com relação ao uso de caldos e temperos prontos na alimentação. Esses temperos são cheios de um conservante chamado Glutamato Monossódico, que tem como função excitar as nossas papilas gustativas, tornando o alimento que o contém mais palatável! Ao excluir esse tempero, por mais que se adicionem temperos naturais e o próprio sal é comum achar a comida “sem gosto” nos primeiros dias, até que se complete esse processo de renovação das papilas, quando então voltamos a sentir o verdadeiro gosto dos alimentos.

E pra quem acha que nutricionista já nasceu nutricionista se engana! 😛

Eu mesma já mudei MUITO as minhas preferências alimentares. Até já postei por aqui minha foto de infância gordinha: na época tomava refrigerante quase diariamente, comia 1 pacote de bolacha recheada por dia (sim!), ingeria frutas raramente e não suportava os vegetais mais amargos.

Hoje sinto ZERO FALTA de refrigerante e bolacha recheada, frutas e vegetais amargos estão no meu dia a dia, assim como não consigo mais adoçar o café e prefiro muito mais um chocolate amarguinho! <3

Que tal sair desse hábito de culpar o passado pelas suas preferências? Busque mudar e evoluir, não é tão difícil quanto parece! :*

Panqueca de inhame

panqueca de inhame

Você é do grupo que come pão todo dia? Ou que come tapioca todo dia? 😛

Que tal variar mais? Uma ótima alternativa pro café da manhã ou da tarde é optar pelas raízes!
Vale ser uma opção bem básica, como batata doce cozida e acompanhada de uma canelinha, ou entrar em alguma receita.

Eu fiz essa semana uma panqueca de inhame! Pode chamar também de rosti ou tapioca de inhame. Receita super simples da Bela Gil. Testada e aprovada! 😀

Ingredientes:
– 1 inhame descascado
– Sal, orégano e demais ervas à gosto
– Azeite de oliva extra-virgem para untar

Preparo:
Rale o inhame e misture com os temperos.
Acrescente metade ou 1/3 da mistura em uma frigideira anti-aderente untada com azeite de oliva e espalhe. Deixe cerca de 3 minutos de um lado e vire.
Acompanhei com patê @lapianezza, mas pode optar pelo recheio que preferir. 😉

Ser x Fazer x Ter

ser, fazer, ter

Desde crianças somos acostumados a querer TER: TER o melhor brinquedo, a melhor roupa… e crescemos querendo ter: mais saúde, um melhor corpo, o melhor carro, a melhor casa, o melhor marido/esposa, o melhor emprego, ter muito sucesso!

O problema é que esse querer TER gera muita frustração! Desejamos tantas coisas que gostaríamos de ver realizadas até os 25, até os 30… e quando não alcançamos? Porque não conseguimos? Será que quem consegue é melhor que a gente?

Não!
A diferença é que quem consegue buscou ANTES do ter, o SER ⏩ DEPOIS o FAZER para aí então ⏩ TER!

👉Ser uma pessoa saudável, que faz atividade física, tem bons alimentares para aí sim, consequentemente ter mais saúde e um corpo melhor.

👉Ser uma pessoa que estuda, batalha e tem atitude profissional para consequentemente ter realização profissional e sucesso.

Comece a mudança que você quer ter por VOCÊ mesmo! Bom dia queridos! 😘😘

Pizza com massa de couve-flor

pizza couve flor

Pizza com massa de couve-flor: testada e aprovada!
Claro que não é a melhor massa da vida mas ficou bem saborosa!! 😉 E é uma opção legal pra quem quer uma receita saudável e com baixo teor de carboidrato.

Ingredientes para a massa:
✅ 1/2 couve-flor processada
✅ 1 ovo caipira
✅Cerca de 2 col de sopa de farelo de aveia (existe versão sem glúten)
✅ Sal e orégano

Preparo:
✅Coloque a couve-flor processada em um pote de vidro no microondas por 3 minutos.
✅Esprema a couve “cozida” com um pano limpo pra retirar o excesso de água. ✅Misture com os demais ingredientes e disponha em uma forma.
✅Asse a 220 graus por cerca 15 minutos. Acrescente o recheio de sua preferência (franguinho bem temperadinho por aqui) e asse por mais 10 minutos. <3

Obs: Dá pra fazer sem a aveia também. A versão do marido foi igual, mas ao invés de aveia ele acrescentou um punhado bem generoso de queijo muçarela ralado. Ele também gostou bastante!
A minha foi sem pois evito leite e derivados, já que não me fazem bem. 😉

Fazer dieta é fácil…

color

Publicações como a anterior trazem esse tipo de mimimi à tona: “Credo, não posso comer mais nada mesmo! Tudo faz mal e engorda!”

Te proponho começar hoje a se desafiar e pensar diferente!

Ao invés de pensar naquilo que precisa excluir da sua alimentação, que tal começar o ano pensando naquilo que você precisa INSERIR?

– Mais frutas quem sabe? Fruta pura, com fibras, com canela, no suco (sem coar e sem adoçar), na vitamina de frutas, com iogurte natural, misturada com a salada?

– Mais água? Geladinha, purinha ou saborizada com hortelã, canela, gengibre, fatias de laranja…
– Mais legumes? Cozidos, refogados, assados, temperados…?

– Mais saladas cruas? Coloridas, variadas, com azeite, com limão ou outros temperos?

– Mais preparações feitas por você mesmo, com o seu tempero, o seu jeitinho e menos comidas prontas e processadas?
Insira! Inserindo alimentos saudáveis aos poucos você vai percebendo como a alimentação saudável pode ser muitíssimo saborosa e os menos saudáveis vão perdendo o posto principal.

Aproveita que a natureza é linda! <3

E a salsicha?

salsicha

Por isso pouco adianta o cachorro quente ser preparado com o molho mais natural ou a salsicha de festinha ser assada: a própria salsicha é extremamente artificial, abarrotada de restos de carnes e miúdos gordurosos, corantes e conservantes.

Evite!

E fique de olho na lista de ingredientes pra não ser enganado! Lista muito longa e com nomes impronunciáveis é sempre um mal sinal!

Prefira comida de verdade! 🙂

Açúcar: quando introduzir?

açúcar criança

Mais um tema polêmico! Essa pergunta veio como dúvida de um seguidor e sei que é a dúvida de muitos pais!

De acordo com a OMS as crianças só devem “conhecer” o açúcar após os 2 anos de idade!
O próprio mel também não deve ser utilizado no dia a dia e nunca introduzido antes de 1 ano por risco de contaminação por botulismo.

“Meu Deus nutri, tu tá louca! Que radicalismo! Coitada da criança”. 😛

Bom, há motivos pra essa orientação! Esses primeiros anos são o início de formação do paladar da criança. É altíssima a frequência de crianças que, por receberem açúcar precocemente, tem o seu paladar modificado, ficando muito mais seletivas com relação aos alimentos que consomem e perdendo completamente o interesse em frutas e verduras.

Vamos combinar que um chocolate é bem mais atrativo que uma maçã, não é? 😉

E junto com essa predileção por doces vem um pacote: baixa ingestão de alimentos nutritivos com quadro de deficiência de nutrientes (a anemia é uma das mais comuns), obesidade infantil, diabetes, colesterol elevado, dentre outras.

“E não faz falta pra criança esse açúcar?”
Não! O açúcar faz parte do grupo dos carboidratos, que tem importante função na produção de energia. Porém encontramos muitas opções melhores que compõem esse grupo, com mais nutrientes e liberação gradual de açúcar, como: batata doce, aipim, mandioquinha, arroz, frutas, abóbora, cenoura, aveia e por aí vai.

“E a criança vai passar vontade, coitada?”
A criança não sofre se não come aquilo que não conhece!! A criança não sente necessidade de colocar “um pouquinho de açúcar porque a laranja tá meio ácida” se ela não conhece a laranja adocicada. Porém se você colocar em um dia, no dia seguinte ela vai estranhar o sabor azedinho.

Deu pra compreender? O paladar dela é moldável e quanto mais ofertamos o alimento em sua forma natural e usamos o doce naturalmente presente nas próprias frutas, mais natural vai ser pra ela comer o alimento dessa forma.

Fundamental também se você quer que o seu filho coma bem, é que você (e seu marido/esposa ou quem mais for cuidador) coma bem!

Tem uma frase ótima que vale para essa e outras situações da vida: “A palavra convence, mas o exemplo ARRASTA”. 😉