DETOX: funciona?

Detox

Ontem o Fantástico falou sobre DETOX e o tema está gerando bastante repercussão!

A primeira questão a se pensar é que de um modo geral a mídia tende a querer criar notícia: alimentos bons chegam a ser endeusados (quantas matérias mostrando alimentos que curam desde unha inflamada até câncer não é mesmo? :P) e outros, como foi o caso daqueles com ação desintoxicante, são jogados na fogueira.

Mas a verdade é que nenhum alimento é 100% bom ou 100% ruim: depende do que, como, para quem e por quanto tempo!

Dizer que alimentos desintoxicantes não existem e que não há estudos comprovando a sua eficácia é totalmente sem fundamento!

Que o nosso rim e fígado fazem desintoxicação sabemos, mas para isso eles precisam de NUTRIENTES, de alimentos e bebidas que fornecerão substrato para as reações químicas de desintoxicação. Além disso, esses dois órgãos não se encontram isolados do corpo… o funcionamento perfeito dos demais órgãos é também fundamental para a eliminação de toxinas pelo nosso corpo.

Cabe ressaltar que estamos muito expostos a toxinas… desde agrotóxicos, produtos de limpeza e higiene, plástico, alumínio e por aí vai.

Uma alimentação saudável portanto DEVE ter caráter desintoxicante. Devemos buscar nos expor o mínimo possível à toxinas e em muitos casos dispor sim de estratégias para auxiliar nosso corpo na eliminação de xenobióticos.

O suco verde pode ser uma boa estratégia? Se bem preparado e com os ingredientes corretos com certeza!
O que não vale é achar que um único suco pela manhã vai te deixar “limpo” e desintoxicado podendo comer o que quiser o restante do dia! Até porque suco verde não é detergente! 😛

E muito menos pensar que se faz desintoxicação com produtos em pó “DETOX” cujos ingredientes são mais compostos por produtos estranhos que alimentos.

O assunto é extenso e tem muitas variáveis mesmo! Converse com seu nutri que irá adequar o que é o melhor para o SEU caso ok?

Higiene do sono

sono

Como é o seu sono? Você deita e dorme a noite inteira? Ou custa pra dormir, perde o sono a noite…? E como está a sua disposição ao acordar?

Já comentei algumas vezes por aqui a grande importância que tem um sono de qualidade!

Dormindo bem temos regulados nossos níveis de cortisol conseguindo no dia seguinte ter menos ansiedade e saciedade com mais facilidade, além de menos acúmulo de gordura em região abdominal.

Durante a noite regulamos ainda a liberação de melatonina, hormônio responsável pela indução do sono e cuja regulação promove um ciclo circadiano adequado: em que temos sono a noite e boa disposição durante o dia para as nossas atividades.

Outra função fundamental da noite é a liberação de GH, um dos hormônios responsáveis pelo ganho de massa muscular.

Ou seja: dormir bem é fundamental para que haja emagrecimento, bom humor, disposição, menos acúmulo de gordura corporal e ganho de massa magra! E é de graça!

Ok nutri… mas eu não consigo dormir bem! O que eu faço?

Algumas pequenas modificações em nossa rotina, que são chamadas de “Higiene do sono” resolvem a maioria dos casos, sabia? São elas:
– Manter um horário regular de sono, levantando diariamente no mesmo horário e deitando de preferência antes das 23:00;
– Evitar cochilos durante o dia;
– Realizar uma quantidade diária de exercícios (porém evitar que estes sejam 3 horas antes de dormir);
– Tomar um banho morno antes de dormir;
– Evitar bebidas que contenham cafeína após às 16 horas;
– Evitar o consumo de álcool antes de dormir;
– Dormir em um quarto bem escuro ou usar uma máscara de olhos para bloquear o excesso de luz, pois para produzirmos melatonina – o hormônio responsável pela qualidade do sono e pela regularidade dos ciclos do sono – precisamos estar em um quarto escuro. O bloqueio de luz favorece a conversão da serotonina em melatonina;
– Evitar se expor a excesso de claridade por um período de até 2 horas antes de dormir (televisão e computador);
– Antes de dormir pratique alguma técnica de relaxamento. Ler um livro é uma boa opção;
– Só deitar na cama para ir dormir;
– Outra dica é utilizar um chá relaxante, como camomila ou melissa.

Fez tudo isso e continua com dificuldades? Consulte um nutricionista com especialização em fitoterapia. Além de orientar a sua alimentação incluindo alimentos que favorecem a indução do sono, ele poderá prescrever a você extratos de plantas em doses um pouco mais concentradas para melhor resultado – de acordo com o seu caso.

E agora sim: uma boa noite! De sono contínuo e renovador!

Germinação de grãos

Você já ouviu falar ou consumiu grãos germinados?

A germinação é o início do processo que leva a semente a se tornar uma planta.

O interessante é que nesse processo ocorre um aumento do valor nutricional da semente (em até 20 vezes!) e conseguimos obter o máximo de nutrientes que o alimento pode nos fornecer.

germinados

O processo de germinação diminui os fatores antinutricionais (como o fitato), auxiliando dessa forma na melhor absorção dos nutrientes da refeição.

Auxilia ainda a reduzir a quantidade de enxofre do grão – reduzindo a formação de gases em nosso intestino.

Quanto ao aumento de nutrientes ocorre uma melhora na qualidade proteica do grão, além de aumento nos níveis de algumas vitaminas, como vitamina C e vitamina B12, sendo portanto uma opção de escolha para os vegetarianos e veganos!

Alguns grãos que podem ser germinados são: feijão, soja, quinoa, lentilha, grão-de-bico, semente de linhaça, chia, sementes oleoginosas, semente de abóbora e de girassol, entre outros.

Existem diferentes formas de germinar um grão.

Eu faço em uma peneira mesmo!
Em primeiro lugar você vai deixar o grão em um pote coberto por água mineral ou filtrada por cerca de 12 horas (da noite para o dia) e no dia seguinte lavar bem essa lentilha em uma peneira. Deixe um pote embaixo e um paninho cobrindo as sementes.

O processo de se lavar as sementes deve ser feito duas vezes ao dia – a ideia é que os grãos se mantenham úmidos, mas não excessivamente molhados, por isso espalhe bem os grãos na peneira após cada lavação.

Você vai ver que aos pouquinhos o grão vai germinando. Quando o broto estiver pelo menos do tamanho da semente já pode ser consumido. Esse processo leva cerca de 3 dias.

Lentilha germinada

O grão pode então ser consumido cru mesmo: apenas temperado e consumido como um petisco ou acrescido em saladas (como essa abaixo com guacamole), sopas ou em sucos.

salada com lentilha germinada